Riacho de Pedra /PE

Home/Riacho de Pedra /PE

Riacho de Pedra/ PE

“A comunidade de Riacho de Pedra de Cima originou-se antes mesmo da emancipação política do município de Cumaru-PE. Em épocas passadas era um lugar muito conhecido devido à fartura que as lavouras proporcionavam, assim como pela presença de plantas frutíferas como a jabuticaba, o caju, a jaca e a manga. Segundo um dos moradores mais antigos, Joaquim Gomes Ferreira, Riacho de Pedra era uma comunidade que tinha uma grande extensão territorial e, por causa disso, foi dividida em Riacho de Pedra de Cima e Riacho de Pedra de Baixo. De acordo com alguns moradores, a Comunidade de Riacho de Pedra de Cima recebe este nome por se encontrar bastante pedras no lugar. Uma outra sugestão colocada foi que no período de inverno, ao chover, a água levava a camada de terra que encobria as pedras e escorria pelas mesmas formando pequenos riachos, sendo isto muito comum nas estradas.”

por Dyovany Otaviano

Perfil da comunidade

Fundada  há mais de 200 anos, a comunidade Riacho de Pedra fica localizada a 6 km do município de Cumaru, no Estado de Pernambuco. A comunidade possui 300 moradores e está dividida em 90 famílias. A população é composta em sua maioria por mulheres.

As principais atividades econômicas desenvolvidas na comunidade são: a agricultura de subsistência e a criação de animais. Há um índice médio de pessoas que trabalham fora da comunidade em empregos na construção civil, de vendedor, em restaurantes e padarias.

Segundo os moradores, Riacho de Pedra de Cima tem alguns potenciais turísticos  para serem visitados, como o Sítio de Jabuticabas, barragem, atividades culturais, Casa de Farinha, reservas florestais e o relevo.

A comunidade possui escola com ensino da 1ª à 4ª série e Programa de alfabetização de jovens e adultos. Na área da saúde, há o acompanhamento freqüente dos agentes de saúde, que costumam realizar campanhas de vacinação.

Feijão, milho, farinha, mandioca, jerimum, batata doce, inhame, peixe, ovos, carne suína e de aves, jabuticaba, acerola, cajá, caju, jaca, cajarana, pitomba, laranja, coentro e cebolinha, são alguns dos muitos alimentos produzidos na comunidade.

A água da comunidade é proveniente de açudes, barreiros e carro-pipa. A maioria das casas possui cisterna do tipo telhado. Os comunitários não dispõem da rede pública para o abastecimento de água. Em relação ao esgotamento das casas, a maior parte utiliza fossas sépticas.

Os programas sociais que atendem à comunidade são: o Bolsa Família, o PRONAF, Programa garantia Site e o Programa de Crédito Fundiário e Combate à Pobreza Rural.

OBSERVAÇÃO: informações extraídas do diagnóstico comunitário participativo, aplicado na comunidade em julho de 2015.

Fotos: Dyovany Otaviano

5 (100%) 1 vote

Share This:

One Comment

  1. Dyovany Otaviano 13 de abril de 2017 at 01:44 - Reply

    Tá ótimo o conteúdo. Amei.

Leave A Comment